Jewish Heritage in Portugal – Alentejo

Os Judeus foram uma das mais importantes comunidades da Península Ibérica durante a Idade Média e Moderna. Não podemos esquecer o seu contributo ao nível da astronomia, que nos permitiu iniciar a expansão marítima, assim como os seus conhecimentos ao nível da medicina e da matemática. O judaísmo português é singular sobrevivendo no período da Inquisição como cristãos-novos praticando o criptojudaísmo.

Esta viagem irá levá-lo a pontos notáveis da herança judaica, como Lisboa, Évora, Monsaraz e Castelo de Vide, numa oportunidade única de descobrir o seu património intimamente ligado à sua cultura, usos e costumes.

Acompanhamento por nosso Autor durante todo o circuito – Ricardo Presumido
(Clique no separador para ler a sua biografia)

PROGRAM

Dia 1 • Porto – Lisboa – Estremoz (484km)

Partida frente à nossa agência do Porto às 06h00, com destino a Lisboa. Encontro com o nosso Autor e início das visitas à Sinagoga SHAARÉ TIKVA (“Portas da Esperança”), a principal sinagoga da Comunidade Israelita de Lisboa. Continuação para o Largo de São Domingos para visitar o Memorial às Vítimas do Massacre de Lisboa de 1506, um tributo às vítimas da intolerância e do fanatismo religioso resultantes do massacre judaico desse ano. No fim de tarde de 19 de abril, dominicanos instigaram a população a matar mais de 2.000 judeus, atribuindo-lhes a culpa das pestes e da febre que, nesse ano, assolavam a cidade. Continuação, a pé, até à Grande Judiaria e dessa até à Pequena Judiaria em Alfama, onde nascerá o Museu Judaico. No decorrer da tarde, início da viagem para Estremoz. Alojamento no Hotel Páteo dos Solares 4* ou similar.

Dia 2 • Estremoz – Évora – Monsaraz – Estremoz

Saída em direção a Évora. Visita ao centro histórico percorrendo os espaços de intolerância religiosa e perseguição à comunidade judaica. Destaque para o Tribunal do Santo Ofício Velho, introduzido em Portugal em 1536, onde nasce legalmente a Inquisição Portuguesa e o Açougue – o famoso Templo Romano, transformado em matadouro na Idade Média. Passagem pela antiga judiaria que se desenvolvia junto à Grande Praça do Giraldo. Continuação para Monsaraz. Visita à Casa da Inquisição – Centro Interativo da História Judaica que pretende dar a conhecer a memória judaica em Monsaraz, dentro de uma perspetiva de multiculturalismo dos povos e das religiões. Regresso a Estremoz. Alojamento.

Dia 3 • Estremoz – Castelo de Vide – Lisboa – Porto (614km)

Saída em direção a Castelo de Vide. Visita à Sinagoga e Judiaria que se desenvolveu na encosta da vila por entre as estreitas calçadas que se estendem desde a Porta da Vila, no castelo, até à Fonte da Vila. Ainda que estabelecido numa das zonas mais acidentadas, o bairro era atravessado por um eixo fundamental de comunicação do castelo com o exterior e vice-versa. Da presença judaica em Castelo de Vide restam alguns testemunhos materiais em que assume especial relevância o edifício onde se julga ter funcionado a Sinagoga Medieval. Outros edifícios da Rua da Judiaria, da Rua da Fonte ou da Ruinha da Judiaria mostram ainda o que resta da tradição milenar judaica nas ombreiras das portas de algumas casas. Regresso ao Porto, com passagem por Lisboa. Fim da viagem e dos nossos serviços.

Pinto Lopes Viagens with RNAVT no. 2070

PREÇO POR PESSOA EM QUARTO DUPLO
Valor Final – 365€

SUPLEMENTOS: Quarto individual – 70€

SINAL: 110€ (a entregar no prazo de 10 dias após a inscrição para reservas a 3 ou mais meses da partida, 3 dias para reservas até 1 mês da partida, 24 horas para reservas a menos de 1 mês da partida)

 

INCLUI

– Circuito em autocarro de turismo;
– Alojamento e pequeno-almoço no hotel mencionado ou similar;
– Pensão completa, desde o almoço do 1º dia ao almoço do último (3 almoços e 2 jantares);
– Bebidas às refeições;
– Acompanhamento por nosso Autor desde e até Lisboa – Ricardo Presumido;
– Guia local em Évora;
– Entradas mencionadas no programa;
– Taxas hoteleiras, serviços e IVA.

EXCLUI

– Opcionais, extras de caráter particular e tudo o que não estiver mencionado como incluído.

– Viagem, em geral, adequada a pessoas de mobilidade reduzida e/ou grávidas. Caso existam necessidades especiais deverá contactar-nos.
– Em caso de rescisão pelo Cliente, o mesmo será responsável pelos custos e encargos decorrentes do cancelamento que sejam imputados à agência e resultem da não reafectação da referida viagem.
– A realização da viagem depende de um número mínimo de 25 viajantes, caso tal número não seja atingido será o cliente informado no prazo previsto nas condições gerais.

Historiador, Pós-Graduado em História Contemporânea pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, Ricardo Presumido tem-se dedicado à Memória e ao Ensino do Holocausto, sendo fundador e Vice-Presidente desde 2009 da Memoshoá – Associação Memória e Ensino do Holocausto.

Ricardo Presumido participou em diversos Congressos nacionais e internacionais sobre a presente temática, destacando a sua participação na 8ª Conferência Internacional, Telling the Story, Teaching the Core que teve lugar no Yad Vashem em Israel, de 18 a 21 de Junho de 2012 e ainda na Conferência Portugal e o Holocausto: Aprender com o Passado, Ensinar para o Futuro que decorreu nos dias 29 e 30 de Outubro de 2012 na Fundação Calouste Gulbenkian. Ao longo da sua carreira docente tem participado em várias conferências, formações e projetos sobre a temática no ensino básico, secundário e universitário, tendo sido professor convidado no Curso de Formação Avançada em Memória Cultural: A Memória do Holocausto na Cultura Europeia de 8 de Fevereiro a 31 de Março de 2012 na Universidade Católica Portuguesa.

Dinamizou também o Ciclo de Cinema: Imagem e Memória, sobre a Segunda Guerra Mundial e o Holocausto que conta já com quatro edições, uma parceria entre a Memoshoá, a Câmara Municipal de Cascais e a Fundação D.Luís I.

Nos últimos anos organizou ainda Seminários sobre Rodas, viagens históricas sobre a Memória do Holocausto na Europa, nomeadamente na Polónia, Alemanha, Europa Central (República Checa, Áustria e Hungria), Bélgica, Holanda e Países Bálticos.